segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Sobre ficar parado...

Tive um namorado q possuía uma certa mania q me irritava um pouco. Era a mania de esperar q as coisas acontecessem por si, sem q fosse feito o esforço para tal ou simplesmente q o esforço não fosse feito por ele. Era a mania de crer no destino salvador da pátria, sentar e esperar, torcer p acontecer. Letargia, comodismo, etc etc etc... Mas o mérito do texto não é do namorado q tive, mas sim da mania dele. Mania esta compartilhada por muitos, inclusive por mim, por mais q eu a combata! Hoje, conversando com uma amiga, descobri nela a mesma mania. Descobri também q o q me irritava n era a mania no namorado, era a conseqüência dela, os projetos para o futuro sempre incluíam enormes esforços meus, somente. Mas voltando à mania, ela lamentava q nada melhorava mas dizia q era consciente de q a mudança requeria uma atitude dela, q ela mesma assumiu não ter vontade de agir. Claro q, com certeza, a melhor palavra seria estímulo na confissão dela. Mas se a situação ruim em q se encontra não é estímulo suficiente, o q será? Pensa aí comigo: se vc está numa situação incômoda, o q fzr? Tentar sair dela não seria a resposta mais óbvia ou isso é coisa da minha mente divagante? Continuando na minha teoria da resposta óbvia, para sair da tal situação é necessária uma, ou mais, ações, como é natural para qq verbo! O problema reside em quais ações tomar. Pelo pouco q sei do q a vida me ensinou, se n se consegue tomar atitudes radicais, começar das pequenas pode ajudar. É necessária também ciência de q os resultados são proporcionais às atitudes tomadas, na maioria das vezes, que as atitudes sempre serão proporcionais à força de vontade apresentada e q a força de vontade é, inevitavelmente, proporcional ao incômodo sentido. Relação direta! Daí surge a pergunta, ‘E qm é vc p dzr isso?’ que é seguida da resposta, n sou ngm, eu mesma, às vezes, e se duvidar, a maioria das vezes, não sigo meu próprio conselho. Não nego a divagação sobre um defeito próprio, não nego a falha, mas nego q n tenho vontade de tentar. Super fácil falar e mega difícil por em prática, verdade absoluta. Mas assumir para si é um bom começo!!! E esse foi mais um texto daqueles parecidos c o de auto-ajuda q vc vai ler, achar bacana e n vai pôr em prática...

Agradece à direção.

2 comentários:

Ex namorado disse...

poccoTa...
Vc... fala fala...
Ideias nao sao realizações, vc fala tanto que seu namorado nao fez nada, mas e vc... o que voce fez de FATO??? Ideias sao faceis de se ter, FAZER nao é o mesmo que "moldar a carrera por vc" moldou cm?? o que vc FEZ??? e bom vc parar de falar isso...

Claudio disse...

Filosofia em ação = o melhor da prática budista. Podemos conversar sobre isso? Abraços & faça sua boa sorte acontecer! :)